Corredores de Coexistência

Juan Carlos Muñoz / Rewilding Europe

Corredores de Coexistência

Medida de prevenção de prejuízos

Será fornecido apoio direto a criadores de gado locais para implementar medidas de prevenção de prejuízos e adotar melhores práticas de criação (uso de raças autóctones, manutenção da pecuária em pequenas pastagens, confinamento temporário de indivíduos vulneráveis) para reduzir o risco de ataques de lobo. Espera-se que isso crie um exemplo positivo que possa ser seguido por outros criadores de gado dentro da área do projeto, reduzindo os conflitos entre os lobos e o setor da pecuária.

Dentro desta ação, cães de guarda de gado e cercas fixas serão dadas aos proprietários de gado para proteger pequenos ruminantes e especialmente gado. Uma raça nativa tradicionalmente usada na área do projeto será selecionada (Serra da Estrela), embora outras raças que sejam consideradas mais adequadas para proteger o gado possam também ser escolhidas.

Grzegorz Lesniewski/ Wild Wonders of Europe

Equipa de Vigilância

Algumas das ameaças mais importantes aos lobos na área do projeto são o furtivismo e os incêndios rurais. Para reduzir estas ameaças, uma equipa móvel de vigilância e proteção será criada.

Um plano de replicabilidade de equipas móveis para vigilância e proteção de habitat será preparado e três workshops serão organizados nas outras três regiões que fazem parte da área de distribuição de lobos em Portugal: Peneda/Gerês, Alvão/Padrela e Bragança.

Staffan Widstrand / Rewilding Europe

Embaixadores de Vida Selvagem

Os embaixadores da vida selvagem serão pessoas de aldeias locais que apoiarão seus vizinhos na resolução de dúvidas, preocupações ou conflitos com a vida selvagem. Por exemplo, os embaixadores da vida selvagem informarão os criadores de gado sobre o processo de reivindicação de indemnização por prejuízos e registo de observações de espécies raras ou vulneráveis ​​nas aldeias. Eles serão o elo entre as partes interessadas locais e a equipa do projeto, que poderão assim comunicar de maneira imediata e mais eficaz com as comunidades locais.

Florian Möllers / Rewilding Europe

Planos de Gestão de Caça e Munição Não-tóxica

Planos globais de gestão serão preparados para espécies de presa de lobo (corço, javali e veado) em Portugal através de um processo participativo. Além disso, será promovida uma maior coordenação entre associações de caça para a gestão de coelho e perdiz em áreas chave do Vale do Côa através de colaborações com associações locais de caça. O objetivo é promover uma maior abundância e saúde nas populações destas espécies.

Além destes planos de gestão, contactos com associações de caça serão realizados para testar o uso de munições não-tóxicas. Demonstrações de munições e testes com associações de caçadores ocorrerão e uma proposta de mudanças legais será feita com base na compilação dos resultados desses testes. A suspensão do uso de munição tóxica na área do projeto será promovida a nível nacional.

  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.