Western Iberia

Promover a natureza selvagem

Western Iberia

Promover a natureza selvagem

Rewilding

Tornar Portugal um lugar mais selvagem

Explorar

Juan Carlos Muños Robredo / Rewilding Europe

Rewilding

Tornar Portugal um lugar mais selvagem

Explorar

Scaling Up Rewilding in Western Iberia

Reforçar um corredor de vida selvagem de 120,000 hectares

Explorar

JUAN CARLOS MUÑOZ ROBREDO

Scaling Up Rewilding in Western Iberia

Reforçar um corredor de vida selvagem de 120,000 hectares

Explorar

LIFE Wolflux

Melhorar a conectividade a sul do Rio Douro

Explorar

LIFE Wolflux

Melhorar a conectividade a sul do Rio Douro

Explorar

Get Involved

Como envolver-se nos nossos projetos

Explorar

Florian Möllers / Rewilding Europe

Get Involved

Como envolver-se nos nossos projetos

Explorar

Paisagens antigas de serra e montado

O Oeste Ibérico é uma região transfronteiriça – inclui a Beira interior em Portugal entre o Rio Douro e o Rio Tejo, e através da fronteira com a Espanha incluindo as províncias de Salamanca e Cáceres.

O Oeste Ibérico está ecologicamente ligado a áreas naturais e selvagens semelhantes noutras partes da Península Ibérica, através da rede Natura 2000. A primeira área protegida privada de Portugal encontra-se também dentro desta área, nomeadamente a reserva da Faia Brava.

Nos solos mais pobres do leito rochoso de granito, a paisagem é dominada por muitas pequenas propriedades rurais onde se cultivavam azeitonas, amêndoas e cereais – atividades que estão a ser abandonadas nas áreas menos produtivas. A criação de animais era tradicionalmente baseada em ovelhas, que agora foram substituídas por gado extensivo em algumas áreas.


A paisagem rica e variada do Oeste Ibérico tornou-se uma das áreas selvagens mais entusiasmantes da Península Ibérica.

Uma área rica em biodiversidade

As paisagens ricas e variadas de montados e serras, atravessadas por profundos vales fluviais que se situam na fronteira entre Portugal e Espanha, tornaram-se numa das áreas selvagens mais excitantes da Península Ibérica. Dentro do Oeste Ibérico existe uma ampla variedade de tipos de habitat e espécies endémicas. Os desfiladeiros ao longo do rio, as florestas de carvalhos, as charnecas rochosas e os campos agrícolas constituem uma mistura espetacular no Vale do Côa, entre o Rio Douro e as cadeias montanhosas da Malcata.

Montados, cadeias montanhosas e desfiladeiros fluviais são essenciais para animais que estão adaptados a penhascos, como abutres e águias, juntamente com vales fluviais habitados por lontras e cágados. Nesta área há também algumas alcateias de lobo ibérico, uma espécie estritamente protegida em Portugal, cuja distribuição sofreu uma redução grave desde a década de 1970. Os veados e corços, cuja distribuição também se reduziu, estão agora a expandir-se para áreas que fazem parte da sua distribuição histórica, em grande parte devido aos altos níveis de abandono rural na região.

Porquê o Oeste Ibérico?

Além dos incríveis valores naturais da região, o Oeste Ibérico representa uma oportunidade única para aplicar os princípios de rewilding na região devido aos altos níveis de abandono rural, que são alguns dos mais altos em toda a Europa.

Esta oportunidade pode ser explorada tendo uma perspetiva de grande escala da paisagem, trabalhando para melhorar a conectividade entre áreas naturais e, ao mesmo tempo, apoiando modelos de negócios sustentáveis ​​na região que podem estimular as economias locais e trazer valor adicional para as comunidades da zona.

Visão de Rewilding

A longo prazo, queremos que a Península Ibérica seja um lugar mais selvagem, com ecossistemas coerentes em pleno funcionamento e abundante vida selvagem. Um lugar onde processos naturais e cadeias tróficas completas desempenham papéis fundamentais na regeneração da paisagem.

A vida selvagem já retornou a partes da área, com espécies como o lobo ibérico, veado-vermelho e corço que continuam a expandir a sua área de distribuição. O fortalecimento do corredor de vida selvagem do Vale do Côa (120.000 hectares) é outro objetivo importante para a região. Finalmente, queremos construir uma economia baseada na natureza e na cultura para criar apoio comunitário que suporte um ambiente mais selvagem, no qual os processos naturais e a vida selvagem modelam a paisagem.

O que estamos a fazer?

Iberian wolf (Canis lupus signatus)

LIFE WolFlux

Diminuição das barreiras socio-ecológicas à conectividade da população de lobo a sul do Douro.

Explorar

Scaling up

Promover a renaturalização do Grande Vale do Côa.

Explorar

  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.